Se capacitar ou não capacitar? Quando seu ministério precisa de um help!




Fazer teatro nos exige entrega, comprometimento e principalmente ousadia em querer montar uma peça, um espetáculo performático. Hoje quero falar de preparação de elenco, sim porque é muito necessário. Qualquer peça, ou grande espetáculo precisa de um suporte externo, muita das vezes é um olhar quase clinico, pois assim o diretor pode se preocupar com questões do andamento do espetáculo, os preparadores são como técnicos que apresentam os resultados, e esses resultados são sentidos de forma bilateral (empenho bilateral) entre atores /diretor x preparadores.

Não adianta ter um texto assimilado, um excelente cenário e visagismo se a interpretação é fajuta, ou melhor dizendo falsária, precisa de um mergulho na intensidade das personagens, nos seus dramas, nas suas vivencias, aqui entra o trabalho da pesquisa na pratica, para a montagem de um texto.

Comparo sempre como o cotidiano, se nos vamos enfrentar uma situação, que nos foge da rotina, o que fazemos? Nos PREPARAMOS.

Preparar é fazer uma colheita de resultados práticos, partindo do principio da ética, do respeito e da magia da criação.

O diretor sempre vai precisar de um suporte para que o espetáculo aconteça. Costumo dizer que a preparação de elenco é o que dá base para que a narrativa, o trabalho do ator, venha acontecer. Para isso vou falar de alguns preparadores e suas reais funções:

O preparador corporal ou físico é o que vai dar um direcionamento concreto sobre as narrativas que o corpo do ator quer dizer, através da pesquisa corporal ele vai auxiliar os atores através de exercícios e jogos, a construção de uma identidade corporal para as personagens em cena.

O Preparador vocal é responsável pela voz do ator, e como ele vai encontrar meios de não danificá-la durante um espetáculo, através de exercícios e uma serie de atividades para encontrar a voz adequada à personagem, para assim evitar acidentes.


O preparador de elenco engloba as ambas as funções às vezes, mais nesse caso ele se responsabiliza pela analise do desenvolvimento das personagens, como os atores trabalham o físico e o emocional, são trabalhos que exigem horas de atividades, analises do que foi desenvolvidas, improvisação e construção de varias micro cenas.

São esses  elementos, existem outros, que podem ajudar a vocês a construírem um bom espetáculo.

Evoé!!

ANDRÉ KLER

É coordenador Pesquisa e Ensino
ETAC- Escola de Teatro Arena de Cristo

Postagens mais visitadas